Esquina Segura


O programa “Esquina Segura” é uma das medidas desenvolvidas pela Prefeitura de Fortaleza para reduzir os acidentes de trânsito em cruzamentos da Capital. A ideia é construir uma cultura de respeito às normas de circulação e estacionamento para garantir aos condutores uma visibilidade adequada em áreas de esquina. A ação, que busca melhorar a segurança viária, conta com uma intensificação da fiscalização para quem estacionar de forma irregular em locais próximos aos cruzamentos, sendo priorizados os pontos com maior quantidade de acidentes e alto fluxo veicular.

Além do reforço na fiscalização, o projeto contempla a renovação da sinalização horizontal e vertical, implantação de placas alertando a proibição de estacionamento, marca de canalização e tachões. Tudo isso para evitar o cometimento dessa prática indevida, que é considerada uma das principais causas de acidentes na cidade. Numa versão mais nova do projeto a calçada também é prolongada para uso exclusivo do pedestre.

Nos cruzamentos contemplados com a intervenção, o número de acidentes com vítima reduziu em 61%, garantindo mais segurança aos condutores e pedestres. Também foi registrada uma queda de 53% no quantitativo de acidentes gerais, conforme dados da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC). 

Segundo o Artigo 181 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), estacionar a uma distância menor que cinco metros da esquina é infração média. A multa é de R$ 130,16 com quatro pontos na carteira e a medida administrativa é a remoção do veículo. 

Reboque

Pela primeira vez, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) dispõe de um pátio próprio para onde são encaminhados os veículos removidos nas operações desenvolvidas pelo órgão. O depósito, que fica localizado na Av. Juscelino Kubitschek, número 5.800, no bairro Passaré, funciona nos dias úteis, de 8 às 18 horas, e aos sábados, de 8 às 13 horas.  

Após constatar que o veículo encontra-se retido, o proprietário deve clicar aqui para imprimir as taxas a serem pagas. Em seguida, o mesmo deve comparecer ao depósito para iniciar o procedimento de liberação do veículo, apresentando o comprovante de pagamento, além das originais e cópias dos seguintes documentos: CRLV, carteira de habilitação ou RG e CPF. 

Obs: é necessário ainda se certificar de que não possui nenhum débito em atraso junto ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE), como licenciamento e seguro obrigatório. 

Caso o proprietário não possa se dirigir ao depósito para o trâmite de liberação, terá que designar um representante legal com procuração pública específica. Este representante deve apresentar seus documentos pessoais e comprovante de endereço, além de documentos autenticados no nome do proprietário. Já se for pessoa jurídica, é preciso levar o contrato social, documento de identificação da empresa e do representante legal. 

Taxas:

Reboque (R$ 180) e Diária (R$ 30) - no caso de automóvel 

Reboque (R$ 100) e Diária (R$ 15) - no caso de motocicleta, motoneta, ciclomotor, quadriciclo e similares 

Reboque (R$ 400,00) e Diária (R$ 100,00) - no caso de caminhão-trator, reboque e semi-reboque acima de 3.500 kg

Reboque (R$ 280,00) e Diária (R$ 50,00) - no caso de ônibus, microônibus e caminhão